capítulo 10

Fim da Guerra

Quando a Guerra acabou, os dois irmãos de Annemarie estavam mortos. Wolfgang tinha 19 anos, e Sigmund, 21. Ambos morreram em combate na Rússia. Além deles, primos e outros parentes também tinham morrido no conflito.

Sigmund, o pai de Annemarie, foi levado como refém dos ingleses. Ao final da guerra, as pessoas que tivessem participado do movimento de resistência, qualquer que tivesse sido o “lado”, eram presas, pois representavam um perigo em potencial contra a ocupação, podendo usar de sua experiência contra os aliados. Annemarie lutou muito para conseguir libertá-lo. Mas logo ele estaria preso novamente, ela junto. Por que eram presas? Ninguém sabia.

Tropas inglesas prendiam muita gente como medida de prevenção. O medo imperava, a ocupação inglesa em terras austríacas impunha uma presença e dominância estrangeira que os levou a prender quem pudesse ameaçá-los de qualquer forma. As prisões eram uma forma de tirar de circulação pessoas que poderiam se revoltar contra a ocupação, e mostrar à população “quem mandava”. Os campos de concentração eram para prisioneiros, não chegavam a ser como os campos nazistas, mas continuavam a ser terríveis e desumanos.

Nove meses de prisão, quase vinte quilos perdidos, Annemarie volta pra casa e reencontra Artur. Ele a pede em casamento e ela aceita, com uma condição: não ficariam noivos.

Share on facebook
Share on twitter

compartilhar